• Dani Serranú

5 Motivos de por que você precisa de trilha sonora original no seu jogo!

Por mais que algumas pessoas acreditem que a trilha sonora (música + efeitos sonoros) de um jogo é apenas um complemento, eu tenho 5 bons motivos de por que você deveria buscar hoje mesmo um compositor e sound designer para trabalhar no seu jogo!



1. PARE DE USAR ASSETS QUE TODO MUNDO USA!


A principal questão que muitos desenvolvedores tem em não contratar um(a) compositor(a) ou sound designer são os famosos assets de áudio. São arquivos que você pode adquirir na internet de maneira gratuita (os que são disponibilizados gratuitamente e sem copyright) ou de forma paga, através de sites amadores e profissionais.


O problema de usar assets, além de que alguns deles (em maior parte os que se encontram de graça) terem péssima qualidade sonora, é que todo mundo usa. Você não acha que seria o único desenvolvedor pensando em utilizar ele no seu jogo, certo? As pessoas que criam assets ganham dinheiro pela quantidade de vendas daquele asset, isso significa que para um asset ser famoso, ele precisa vender muito para compensar seu preço baixo.


Isso cria uma realidade onde é muito provável que você e mais outros 500 jogos tenham o mesmo efeito sonoro ou a mesma música. O que não é nada legal para um jogador que busca uma verdadeira experiência imersiva quando jogar seu jogo, pra ele é só mais do mesmo som genérico!


2. FAÇA SEU JOGO TER MAIS PERSONALIDADE!


Depois do motivo número 1 você já deve imaginar o que está por vir nesse! Sons genéricos criam jogos sem personalidade. Querendo ou não a experiência do jogador em um jogo se resume a 4 partes: Visual, Gameplay, Narrativa e Áudio. São todas essas 4 partes combinadas que vão criar um bom jogo.


Assim como na vida real (seria muito estranho vivermos sem som ou com sons incômodos no nosso dia a dia) no jogo, um áudio mal feito ou super genérico pode prejudicar toda a experiência imersiva dessas 4 partes.


Dessa forma, um áudio genérico pode passar uma experiência genérica para o seu público, uma impressão que você não se importa ao ponto de não buscar uma personalidade única para cada detalhe do seu jogo.


Quando o áudio é criado por um(a) compositor(a) ou sound designer, a primeira coisa que essa pessoa vai fazer é buscar entender o objetivo do seu jogo e qual sentimento você deseja passar para seus jogadores. Isso é importante pois ele(a) vai criar um áudio totalmente do zero que é feito "sob medida" para suas necessidades.


Isso faz com que o seu jogo ganhe uma personalidade única, que só ele tem. Só ele tem aquele áudio, aquele efeito sonoro. A trilha vai trabalhar em conjunto com a narrativa, o visual e o gameplay para criar uma experiência muito mais real e imersiva para seus jogadores!


3. TENHA UMA TRILHA SONORA MAIS COESA E INTERESSANTE!


Uma das maiores preocupações para compositores(as) e sound designers ao criar o áudio de algum jogo é a coesão. O que isso quer dizer? É tomar cuidado para que todos os assets de áudio como um todo sejam coesos entre si, que eles combinem. É horrível quando você joga um jogo que tem uma música retrô numa parte, orquestral em outra, depois entra uma eletrônica com solo de guitarra... Isso tudo confunde o jogador, ele não sabe qual a identidade do mundo onde ele está jogando. O jogo parece sem objetivo claro, parece que não chega a lugar nenhum!


Ou ainda pior, efeitos sonoros totalmente não coesos entre si, uma hora tem um som meio videogame antigo, depois vem um abrir de porta super realista, depois um UI com áudio syfy... A mensagem que isso passa é clara: não sei o que estou fazendo.


Essa coesão é a preocupação número 1 de todo(a) profissional de game áudio, por isso é muito importante que você se atente a esse trabalho que pode acabar sendo muito problemático durante a produção do seu jogo!


4. SEJA MAIS PROFISSIONAL AOS OLHOS DO PÚBLICO!


Um jogo com arte e áudio original sempre passa mais profissionalismo para o jogador. É muito comum que assets sejam usados para projetos de game jam ou de faculdade, jogos que normalmente são mais "aprendizado" para seus desenvolvedores e não tem a necessidade de ser algo "super sério".


É por isso mesmo que quando o seu jogo é composto de um áudio não original, a mensagem que ele passa é que ele não é "tão sério assim"... A pernonalidade dele vai se perdendo a medida que o jogador vai reconhecendo que o áudio não foi feito de forma original e isso vai tornando a experiência muito mais parecida com a de um jogo genérico e não tão profissional assim.


Outro ponto interessante é que profissionais de áudio não só criam o áudio pro seu jogo, eles podem criar todo o comportamento de áudio, criando cenas dinâmicas com mudança de música, efeitos sonoros que reagem naturalmenta às ações do player, cenários auditivos menos cansativos e muito mais imersivos para quem está jogando.


Por isso é muito legal ter alguém no seu time que seja especializado em áudio e saiba o que está fazendo para que o som contribua de forma mais natural e completa para imersão do jogador. Isso com certeza vai criar uma experiência única que ele vai querer reviver e compartilhar com outras pessoas!


Como exemplo de áudio dinâmico abaixo, essa é uma trilha sonora dinâmica que eu criei para um jogo fictício onde as diferenças áreas do jogo possuiam músicas diferentes e stingers musicais (sons de transição) que faziam essa ligação de forma mais natural.


5. FAÇA SEU JOGO SER LEMBRADO!


O que seriam dos grandes clássicos de jogos sem o áudio original? Mortal Kombat sem suas vozes super características, Silent Hill sem sua trilha sonora imersiva, Mario sem seus efeitos sonoros super cativantes? O que esses jogos tem em comum é que a trilha sonora trabalhou junto com a gameplay, o visual e a narrativa para criar uma experiência tão legal pra quem joga que se tornaram clássicos e referências de bons jogos.


Para quem teve a experiência de jogar esses jogos na infância, como eu, é impossível escutar os efeitos sonoros do Mario sem lembrar com nostalgia do jogo, ou escutar a música de Sonic e não sair cantando junto!


Você pode achar que está se lembrando da música ou efeito sonoro especifico, mas o mais importante aqui é que você está se lembrando do jogo! O que seriam desses sons se não existisse um jogo para contextualizá-los? Provavelmente nada. Os dois estão ligados de tal maneira que criaram uma única identidade que marcou milhões de jogadores no mundo inteiro.


Essa identidade está tão forte em nós que já faz parte da cultura pop. E não são só os clássicos, hoje em dia nós temos exemplos disso aqui mesmo no Brasil!


Jogo Blazing Chrome da JoyMasher

Você já deve ter ouvido falar do Blazing Chrome da JoyMasher, um jogo brasileiro que está sendo super elogiado pelo seu visual retrô e por ser o jogo "mais Contra que o próprio Contra". Grande parte dos elogios está indo não só para a trilha sonora mas também para os efeitos sonoros. Isso mesmo! Criados pelo compositor e sound designer Thiago Adamo, é uma das partes mais marcantes e gratificantes do jogo, já que ele te transporta para o passado com referências antigas, sem perder a identidade atual. Todo o conjunto de áudio, visual, gameplay e narrativa é o que faz esses jogos serem lembrados, por isso é importante que todas essas partes estejam alinhadas para criar uma experiência mais divertida e marcante para o jogador!




100 visualizações

©2018 by Danielle Serranú. Proudly created with Wix.com